Governo Bolsonaro

Bolsonaro nega interferência na PF e faz acusações contra Moro

01:10Bolsonaro nega interferência na PF e faz acusações contra Moro

Transcrição PRESIDENTE JAIR BOLSONARO NEGA INTERFERÊNCIA NA POLÍCIA FEDERAL E DIZ QUE MORO CONDICIONOU TROCA DE DIRETOR-GERAL À NOMEAÇÃO AO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA PEDE ABERTURA DE INQUÉRITO AO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL PARA INVESTIGAR AS ACUSAÇÕES. AS INFORMAÇÕES COM O REPÓRTER MAURÍCIO DE SANTI. O presidente Jair Bolsonaro negou, em pronunciamento no Palácio do Planalto, as acusações de interferência na Polícia Federal e afirmou que Sergio Moro condicionou a substituição do diretor-geral da PF à indicação do ex-ministro da Justiça para uma vaga no Supremo Tribunal Federal. (BOLSONARO) "Mais de uma vez, o senhor Sergio Moro disse para mim: você pode trocar o Valeixo sim, mas em novembro, depois que o senhor me indicar para o Supremo Tribunal Federal. Me desculpe, mas, não é por aí. Reconheço suas qualidades, em chegando lá se um dia chegar pode fazer um bom trabalho mas eu não troco” (REP) Acompanhado por grande parte dos ministros, Bolsonaro ainda afirmou que Sérgio Moro tem compromisso apenas com o próprio ego e se queixou da condução da Polícia Federal em torno das investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco. O presidente reclamou que a facada que ele levou na campanha eleitoral de 2018 não mereceu a mesma atenção. O procurador-geral da república, Augusto Aras, pediu abertura de inquérito ao Supremo Tribunal Federal para investigar as acusações de Sérgio Moro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, negou, em pronunciamento no Palácio do Planalto nesta sexta-feira (24), as acusações de interferência na Polícia Federal e afirmou que Sergio Moro condicionou a substituição do diretor-geral da PF à indicação do ex-ministro da Justiça para uma vaga no Supremo Tribunal Federal. O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu abertura de inquérito ao STF para investigar as acusações de Moro. As informações com o repórter Maurício de Santi, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Bolsonaro  Campanha Eleitoral  Justiça  Polícia Federal  Presidente da República  Procuradoria-Geral da República  Pronunciamento  Supremo Tribunal Federal  Trabalho 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo