Pandemia

Depois de pressão do Congresso, auxílio emergencial terá mais duas parcelas de R$ 600

01:53Depois de pressão do Congresso, auxílio emergencial terá mais duas parcelas de R$ 600

Transcrição LOC: O GOVERNO ANUNCIOU NESTA TERÇA-FEIRA QUE PAGARÁ MAIS DUAS PARCELAS DE 600 REAIS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL. LOC: OS PRESIDENTES DO SENADO E DA CÂMARA DOS DEPUTADOS PARTICIPARAM DAS NEGOCIAÇÕES PARA A PRORROGAÇÃO DO AUXÍLIO. REPÓRTER MAURÍCIO DE SANTI: TÉC: O anúncio da prorrogação foi feito pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em cerimônia no Palácio do Planalto com as presenças do presidente Jair Bolsonaro e dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, que participaram das negociações. O governo chegou a defender que o valor adicional de 1200 reais fosse dividido em três parcelas de 500, 400 e 300 reais, mas diversos parlamentares se manifestaram a favor da divisão desse valor em duas parcelas de 600. Um deles foi o senador Elmano Ferrer, do Podemos do Piauí. Ele destacou que mais de um milhão e duzentos mil piauienses já sacaram o benefício. No Brasil, são cerca de 60 milhões de beneficiados: (Elmano Ferrer) “Eu considero este programa emergencial, um dos maiores mais importantes que esse Brasil já teve na sua história, de transferência de renda para a pobreza e para aquelas pessoas subempregadas”. (REP): Já a senadora Kátia Abreu, do Progressistas do Tocantins, apesar de reconhecer a importância da decisão do governo de prorrogar o benefício por mais dois meses, defendeu a aprovação de um projeto dela que estende esse pagamento até o final do ano: (Kátia Abreu): Não serão suficientes para acudir as pessoas que estão desempregadas, pessoas que não tem como sair de casa para poder ter o seu ganha-pão. O Congresso Nacional está aqui para apoiar o cidadão brasileiro, essa é a nossa obrigação. (MAURÍCIO): O auxílio emergencial foi criado para socorrer trabalhadores que perderam a renda em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Entre os requisitos para ter direito ao pagamento, o cidadão tem que ser maior de 18 anos ou mãe com menos de 18 e ter uma renda familiar mensal por pessoa inferior a meio salário mínimo, hoje 522 reais e cinquenta centavos. Da Rádio Senado, Maurício de Santi.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), participaram das negociações que levaram ao anúncio pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, da prorrogação por dois meses do auxílio emergencial de R$ 600. O governo chegou a defender que o valor adicional de R$ 1200 fosse dividido em três parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, mas diversos parlamentares se manifestaram a favor da divisão desse valor em duas parcelas de R$ 600. As informações na reportagem de Maurício de Santi, Rádio Senado.

TÓPICOS:
Auxílio emergencial  Bolsonaro  Câmara dos Deputados  Congresso Nacional  Coronavírus  Davi Alcolumbre  DEM  Economia  História  pandemia  Piauí  Pobreza  Podemos  Salário Mínimo  Senador Davi Alcolumbre  Senadora Kátia Abreu  Tocantins 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo