Comissões

Aprovada proposta que obriga academias a divulgarem mensagens de alerta sobre uso de anabolizantes

13/04/2016, 15h20 - ATUALIZADO EM 13/04/2016, 15h20
Duração de áudio: 01:38
Foto: Geraldo Magela / Agência Senado

Transcrição
LOC: ACADEMIAS DE GINÁSTICA E OUTROS ESTABELECIMENTOS ESPORTIVOS PODERÃO SER OBRIGADOS A DIVULGAR MENSAGENS DE ALERTA SOBRE O USO DE ESTEROIDES E ANABOLIZANTES. LOC: PROPOSTA COM ESSE OBJETIVO FOI APROVADA, EM PRIMEIRO TURNO, NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS. A REPORTAGEM É DE MARCELA DINIZ: TÉC: Desde o ano 2000, esteroides e anabolizantes só podem ser vendidos com prescrição médica e as farmácias são obrigadas a reter uma via da receita pelo período de cinco anos. No entanto, a lei ainda não foi capaz de conter o uso dessas substâncias para fins estéticos ou esportivos, nem a venda de produtos fora das drogarias. O substitutivo da senadora Marta Suplicy, do PMDB de São Paulo, ao projeto do senador Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, obriga academias e outros locais de prática de esportes a afixarem mensagens alertando que esteroides e anabolizantes só devem ser utilizados com prescrição médica: (Marta) Por exemplo, o hormônio do crescimento é um peptídeo anabolizante que somente deve ser utilizado no tratamento de doenças hipofisárias, não há nenhuma recomendação para uso de tais substâncias no âmbito das atividades esportivas. (REP) Marta Suplicy ressaltou o perigo do consumo de anabolizantes por adolescentes e a relação do uso dessas substâncias com o aparecimento de tumores em adultos: (Marta) Pré-adolescentes que tomarem algum desses anabolizantes, sem indicação médica, eles podem ter comprometido seu crescimento. Homens e mulheres podem ver favorecidos tumores no fígado, alteração de colesterol, aumento da agressividade. (REP) Ainda de acordo com Marta Suplicy, o substitutivo aprovado na Comissão de Assuntos Sociais adequa o texto do projeto à Convenção da UNESCO Contra o Dopping nos Esportes, que proíbe o uso de anabolizantes por atletas. Da Rádio Senado, Marcela Diniz. Projeto número: PLS 120/2015 LOC: O SUBSTITUTIVO PASSARÁ POR VOTAÇÃO EM TURNO SUPLEMENTAR, NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, ANTES DE SEGUIR PARA ANÁLISE DA CÂMARA DOS DEPUTADOS.

Ao vivo
00:0000:00