Coronavírus

Aneel proíbe por 90 dias corte de energia de inadimplentes

01:36Aneel proíbe por 90 dias corte de energia de inadimplentes

Transcrição LOC: QUEM NÃO PUDER PAGAR A CONTA DE LUZ NÃO TERÁ O FORNECIMENTO CORTADO. LOC: A AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA PROIBIU O CORTE DE ENERGIA DE INADIMPLENTES POR NOVENTA DIAS. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES. (Repórter) Segundo a direção da Aneel, Agência Nacional de Energia Elétrica, os consumidores que não conseguirem pagar a conta de luz durante o período da pandemia do coronavírus não terão o fornecimento cortado. A suspensão do corte de luz vale por 90 dias, mas poderá ser prorrogado, se necessário. A intenção é garantir o fornecimento de energia às pessoas mais vulneráveis neste momento de calamidade pública. Também não será obrigatório a entrega das contas de luz nas residências. As distribuidoras poderão enviá-las aos consumidores por meios eletrônicos ou deixá-las acessíveis em sua página na internet. Na avaliação do senador Roberto Rocha, do PSDB do Maranhão, a medida é importante neste momento em que as pessoas não podem trabalhar e manter suas contas em dia. E defendeu a isenção para as camadas mais vulneráveis. (Roberto Rocha) “Proibir por 90 dias todos os cortes de energia de todas as residências do Brasil: Essa eu considero uma medida importante para que aquelas pessoas que estão sendo obrigadas a ficar dentro de casa e que tenham dificuldade, portanto, de trabalhar e que não podem, eventualmente, pagar suas contas, elas não possam também ter a sua conta de energia cortada. Creio que em breve nós também vamos fazer com que essas contas, sobretudo as de baixa renda, elas sejam isentas neste período de 90 dias”. (Repórter) A proibição de corte de energia de inadimplentes alcança todas as residências do Brasil, além dos serviços considerados essenciais.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) proibiu o corte de energia de quem não conseguir pagar a conta de luz durante o período da pandemia do coronavírus. O fornecimento de energia será garantido a todas as residências do Brasil, além dos serviços considerados essenciais por um prazo de 90 dias, podendo ser prorrogado. O senador Roberto Rocha (PSDB-MA) considera a medida importante e defende a isenção do pagamento para os consumidores mais pobres neste período em que as pessoas não podem trabalhar. Reportagem, Iara Farias Borges.

TÓPICOS:
Coronavírus  Energia  Internet  Maranhão  PSDB  Senador Roberto Rocha  Aneel 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo