Posse Presidencial

Aliados de Bolsonaro querem votar no Senado projetos polêmicos

02:02Aliados de Bolsonaro querem votar no Senado projetos polêmicos

Transcrição LOC: ALIADOS DE BOLSONARO QUEREM VOTAR NO SENADO PROJETOS POLÊMICOS, COMO A LIBERAÇÃO DO PORTE DE ARMAS. LOC: OPOSIÇÃO SE MOBILIZA PARA IMPEDIR A APROVAÇÃO DE DIVERSAS PROPOSTAS, ENTRE ELAS, O CHAMADO AUTO DE RESISTÊNCIA PARA AS POLÍCIAS. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN. TÉC: A bancada do presidente Jair Bolsonaro já se articula no Senado para tentar votar projetos considerados polêmicos. Entre eles, a redução da maioridade penal. O senador eleito Major Olímpio, do PSL de São Paulo, disse que a proposta já aprovada pela Câmara dos Deputados está parada no Senado. Ele confirmou ainda a edição de um decreto presidencial para garantir a posse de armas, que hoje está condicionada a uma autorização da Polícia Federal. Major Olímpio antecipou também que o Senado deverá votar a liberação do porte de armas. O senador eleito rebateu os argumentos do aumento da criminalidade com a medida. (Major Olímpio): O legítimo direito à legítima defesa em nada vai acrescer a um volume maior de criminalidade. Eu tenho a convicção que a criminalidade deverá reduzir. Quando nós aprovamos o Estatuto do Desarmamento nós tínhamos 30 mil mortes por ano no Brasil. E terminamos esse ano de 2018 com mais de 65 mil. REP: Outra proposta defendida por Jair Bolsonaro é o chamado auto de resistência que permitirá a policiais atirarem contra suspeitos alegando legítima defesa ou tentativa de fuga. A senadora Gleisi Hoffmann, do PT do Paraná, antecipou que a oposição se mobilizará contra o que chamou de “licença para o Estado matar”. (Gleisi) Nós achamos que a polícia tem que estar preparada com condições e como inteligência para combater ao crime organizado. Mas a própria polícia sabe que não pode utilizar de instrumentos que agridam a população ou que agridam o Estado de Direito. Por isso, nós estamos muito no nosso país para que tivéssemos regras de convivência e regras que devem passar um Estado Democrático de Direito. REP: Em 2017, a Comissão de Constituição e Justiça aprovou a extinção do auto de resistência do Código de Processo Penal. Mas o projeto não foi votado pelo Plenário. PLS 239/2016

A bancada do presidente Jair Bolsonaro já se articula no Senado para tentar votar projetos considerados polêmicos, como a redução da maioridade penal. Outra proposta defendida por Bolsonaro é o chamado auto de resistência, que permite a policiais atirarem contra suspeitos alegando legítima defesa ou tentativa de fuga. O senador eleito Major Olímpio (PSL-SP) confirmou a edição de um decreto presidencial para garantir a posse de armas e antecipou que o Senado deverá votar a liberação do porte de armas.

TÓPICOS:
Bolsonaro  Câmara dos Deputados  Código de Processo Penal  Constituição  Desarmamento  Inteligência  Justiça  Maioridade Penal  Novo governo  Oposição  Paraná  Polícia Federal  Porte de Armas  possepresidencial2019  PSL  PT  São Paulo  Senadora Gleisi Hoffmann 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo