Proposta

Adolescentes que vivem em abrigos poderão ter prioridade em serviço militar

01:00Adolescentes que vivem em abrigos poderão ter prioridade em serviço militar

Transcrição LOC: OS ADOLESCENTES QUE VIVEM EM ABRIGOS PODERÃO TER PRIORIDADE NA SELEÇÃO AO SERVIÇO MILITAR OBRIGATÓRIO. LOC: A PROPOSTA DEVE SER ANALISADA NO SENADO NA COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DEFESA NACIONAL. REPÓRTER LARISSA BORTONI. TÉC:A lei do serviço militar estabelece que os brasileiros devem se alistar no ano em que completam 18 anos. Na escolha dos convocados são levados em conta os aspectos físico, cultural, psicológico e moral. O projeto apresentado pelo senador Eduardo Girão, do Podemos do Ceará, muda esses critérios para garantir aos adolescentes que vivem em instituições de acolhimento a prioridade na seleção. (Girão) Eles vão ter no trabalho militar uma orientação. A gente sabe que existe uma disciplina muito interessante que ajuda a formatar o caráter, que ajuda a formatar uma nova visão de mundo. (Larissa) O ingresso nas Forças Armadas é feito em três fases: alistamento, seleção geral e incorporação. O prazo normal do serviço militar é de 12 meses.

A seleção para o serviço militar poderá dar prioridade a jovens de instituições de acolhimento. É o que prevê o projeto (PL 557/2019) do senador Eduardo Girão (Pode-CE), em análise na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE).

TÓPICOS:
Adolescentes  CE  Ceará  Comissão de Relações Exteriores  Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional  CRE  Defesa Nacional  Forças Armadas  Podemos  Relações Exteriores  Senador Eduardo Girão  Trabalho 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo