Discursos de posse de presidentes contam parte da história do país — Rádio Senado

Discursos de posse de presidentes contam parte da história do país

LOC: PARTE DA HISTÓRIA DO BRASIL PODE SER CONTADA PELOS DISCURSOS DE POSSE DOS PRESIDENTES DA REPÚBLICA. LOC: QUEM ASSUME O MAIS ALTO CARGO DO PAÍS TENTA EXPLICAR A SITUAÇÃO DO MOMENTO E TRADUZIR AS EXPECTATIVAS DA POPULAÇÃO. LOC: CONFIRA TRECHOS DE ALGUNS DISCURSOS DE POSSE DOS ÚLTIMOS 50 ANOS TÉC: Juscelino Kubitschek foi o último presidente da República a tomar posse no Rio de Janeiro. Juscelino prestou o juramento de posse no dia 31 de janeiro de 1956, no Palácio Tiradentes, sede do Congresso na antiga capital federal. (JUSCELINO) Prometo manter, defender e cumprir a Constituição da República, observar as suas leis, promover o bem geral do Brasil e observar a união, a integridade e a independência [palmas]. (REPÓRTER) O primeiro presidente a iniciar o mandato em Brasília foi Jânio Quadros, em janeiro de 61. A renúncia de Jânio, em agosto daquele ano, provocou uma crise política. Os ministros militares viam com desconfiança o vice João Goulart e ele só assumiu a Presidência depois de um acordo que permitiu a aprovação do parlamentarismo. No dia sete de setembro de 61, Jango usou o discurso de posse para tentar tranquilizar o País. (GOULART) Vários partidos políticos, vários parlamentares sabem todos, inclusive por temperamento, que inclino-me mais a unir do que a dividir. Prefiro pacificar a acirrar ódio, prefiro harmonizar a estimular ressentimentos. (REPÓRTER) João Goulart foi derrubado pelos militares em 31 de março de 64. E o primeiro presidente do novo regime foi o marechal Humberto Castello Branco, que assumiu o cargo no dia 15 de abril. Ele prometeu, no pronunciamento de posse, ficar menos de dois anos no cargo e passar a faixa para o vencedor da eleição presidencial, marcada para o ano seguinte. (CASTELLO) Meu procedimento será de um chefe de Estado sem tergiversações no processo para a eleição do brasileiro a quem entregarei o cargo em 31 de janeiro de 1966 [palmas]. (REPÓRTER) A eleição de 65 foi cancelada, e o País só pôde escolher um presidente da República pelo voto direto em 1989. O eleito, Fernando Collor, tomou posse em 15 de março de 90. Num discurso de 53 minutos, ele deixou claro que a inflação, que estava na casa dos 2.700 por cento ao ano, seria o inimigo a ser batido. (COLLOR) A meta número um de meu primeiro ano de gestão não é conter a inflação: é liquidá-la. Minha presidência jogará tudo na vitória contra esse câncer social, esse obstáculo intolerável à retomada decisiva do nosso desenvolvimento econômico e humano. Outros já se propuseram lutar contra a inflação, mas fizeram desse combate um objetivo condicional. Comigo não será assim. (REPÓRTER) O próximo presidente a tomar posse no Congresso foi Fernando Henrique Cardoso, eleito em 94 depois do lançamento do Plano Real, que controlou a inflação. Fernando Henrique fez a estreia, em 95, da posse presidencial no dia primeiro de janeiro ¿ data mantida até hoje. Reeleito em 98, Fernando Henrique iniciou o segundo mandato em 99. E a reeleição do presidente, mecanismo até então inédito no sistema político brasileiro, foi o destaque do seu discurso. (FERNANDO HENRIQUE) Sei da responsabilidade que assumo. Ao concederem ao Presidente da República a possibilidade de um novo mandato, o Congresso primeiro, o povo brasileiro depois, credenciaram-se para exigir mais do que de qualquer outro Presidente antes. Sinto-me renovado pelo apoio generoso do povo brasileiro. Tenho mais experiência, pelo muito que pude aprender tanto dos acertos quanto dos erros do meu primeiro mandato. (REPÓRTER) Fernando Henrique foi sucedido por Luiz Inácio Lula da Silva. Lula prestou o juramento constitucional em 2003 e disse, no discurso ao Congresso, que havia eleito o combate à fome como prioridade do seu governo. (LULA) Enquanto houver um irmão brasileiro ou uma irmã brasileira passando fome, teremos motivo de sobra para nos cobrirmos de vergonha. Se, ao final do meu mandato, todos os brasileiros tiverem a possibilidade de tomar café da manhã, almoçar e jantar, terei cump
01/01/2011, 03h22 - ATUALIZADO EM 01/01/2011, 03h22
Duração de áudio: 05:22
Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00