Conexão Senado

Governo francês declara que Ghosn não seria extraditado de volta ao Japão

No "Rádio França" desta quinta-feira (2): França declara que se Carlos Ghosn retornar ao país ele não será extraditado de volta para o Japão; Turquia deve votar envio de tropas para a Líbia; manifestantes pró-Irã deixam entorno de embaixada dos EUA em Bagdá; em Israel, oposição critica pedido de imunidade parlamentar pelo primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu; e Austrália se prepara para onda de calor no fim de semana. Ouça o áudio para mais informações.

02/01/2020, 10h18 - ATUALIZADO EM 02/01/2020, 10h18
Duração de áudio: 02:59
Ao vivo
00:0000:00