Ir para conteúdo principal

Senado Notícias

Para Central dos Sindicatos, reforma é retrocesso porque precariza sistemas de trabalho

16/05/2017, 13h36 - ATUALIZADO EM 16/05/2017, 14h20

O presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros, Antônio Neto, disse, em sessão temática no Plenário do Senado nesta terça-feira (16), que a reforma trabalhista (PLC 38/2017) é um retrocesso porque representa a substituição dos contratos de trabalho por sistemas precários. Para ele, as mudanças significam a devastação do direito do trabalho e o fim da carteira assinada.

Reforma é retrocesso nos direitos trabalhistas, afirma presidente da Central dos Sindicatos

Veja como será a tramitação da reforma trabalhista

Infográfico - Entenda os principais pontos da reforma trabalhista aprovada na Câmara

Outras notícias sobre a reforma trabalhista

Veja os outros vídeos da reforma trabalhista

Proposições legislativas

PLC 38/2017

Últimos vídeos



Mais vistos




Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11