Ir para conteúdo principal

Otto Alencar avalia que reforma trabalhista não passará no Congresso

23/05/2017, 19h22 - ATUALIZADO EM 23/05/2017, 19h48

Após a tumultuada sessão da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) desta terça-feira (23) que iria discutir a reforma trabalhista, o senador Otto Alencar (PSD-BA) avaliou que não há condição de aprovação da matéria. "O governo não tem mais credibilidade, acabou", disse. Otto criticou algumas propostas incluídas na reforma, como a possibilidade de redução do período de almoço de uma hora para meia hora: "[Para] quem já trabalhou de carteira assinada, como eu, é um absurdo."

CAE tem debate acalorado sobre reforma trabalhista antes da leitura do relatório

Divergências entre senadores impedem leitura do relatório da reforma trabalhista

Vídeo - Lindbergh: não aceitaremos leitura do relatório da reforma trabalhista

Vídeo - Em debate sobre reforma trabalhista na CAE, oposição protesta contra continuidade de proposta

Vídeo - Para Humberto, foram os governistas que violaram o regimento

Vídeo - Para Simone Tebet, Tasso Jereissati cumpriu regimento da CAE

Vídeo - Oposição não aceita relatório da reforma trabalhista 'dado como lido' na CAE

Vídeo - Gleisi: 'Oposição não está exaltada, está defendendo o povo'

Vídeo - Cássio Cunha Lima defende decisão sobre projeto da reforma trabalhista

Áudio - Lindbergh Farias diz que oposição não deixará reforma trabalhista avançar

Áudio - Ana Amélia avalia clima para votações no Senado e critica oposição

Áudio - A oposição não vai ganhar no grito, diz Paulo Bauer

Veja como será a tramitação da reforma trabalhista

Infográfico - Entenda os principais pontos da reforma trabalhista aprovada na Câmara

Outras notícias sobre a reforma trabalhista

Veja os outros vídeos da reforma trabalhista

Últimos vídeos



Mais vistos