Questionário de saúde será obrigatório para entrar no Senado a partir desta segunda-feira

Da Comunicação Interna | 12/06/2020, 18h13

A partir desta segunda-feira (15), colaboradores e visitantes do Senado serão obrigados a preencher um questionário, disponível na Intranet para colaboradores e no portal do Senado para visitantes, antes de acessar as dependências da Casa. A medida atende às determinações do ato (APR 6/2020) do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para conter a disseminação do novo coronavírus na Casa.

O coordenador-geral da Secretaria de Polícia do Senado, Gilvan Xavier, explica que a medida está válida desde 8 de junho, mas, até então, teve um caráter educativo. Isso permitiu ao órgão identificar alguns problemas e emitir uma orientação geral a todos os colaboradores. Segundo ele, muitos se esqueceram de preencher o formulário ou perderam o QR Code gerado por e-mail e que precisa ser apresentado nas portarias. Isso criou filas em algumas das portarias durante a última semana e aumentou o tempo de espera pelo acesso ao Senado.

— Aconteceu de algumas pessoas terem gerado o QR Code e entrado tranquilamente pela manhã, mas depois ido almoçar ou saído e se esquecido de onde estava salvo. Orientamos que as pessoas façam uma captura de tela do código para terem sempre em mãos — alerta Gilvan.

Segundo o coordenador da Spol, houve momentos em que até sete carros enfileirados aguardaram liberação nas guaritas de entrada. Algumas pessoas optaram por preencher o questionário na hora ou, como haviam se esquecido, tiveram de fazê-lo no instante de ingressar no Senado. A recomendação geral é se programar para quando precisar ir à Casa e preencher com antecedência. O código tem a validade apenas para o dia em que foi emitido, sendo necessário gerar um novo a cada dia.

Além do preenchimento do questionário, a entrada também está condicionada à medição de temperatura que será feita pelos vigilantes. O colaborador que responder sim a algum dos itens do questionário ou apresentar febre (a  partir de 37,3°) não poderá entrar no Senado e receberá o número do WhatsApp do Serviço Médico para orientação. No caso de visitante que estiver nessa mesma condição, a entrada também estará proibida e será sugerido que ele contate uma unidade de saúde para orientações. 

Acesso a todos

O diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação (Prodasen), Alessandro Albuquerque, informa também que oito totens estão posicionados em pontos estratégicos do Senado para atender visitantes que estejam sem celular ou possuam qualquer outro tipo de impedimento para acessar o questionário previamente. Dois dos aparelhos estão localizados no próprio Prodasen e são de uso exclusivo de senadores e colaboradores que estejam atuando nas sessões remotas.

— Eles atendem a pessoas que esqueceram a senha da rede, que tenham dificuldades de lidar com informática, que sejam mais idosas ou para qualquer caso excepcional. Para os demais, a orientação é preencher o questionário com antecedência e ter o QR Code à diposição — reforça Alessandro.

Conforme o diretor do Prodasen, os totens estão distribuídos da seguinte maneira:

— 2 na entrada da Gráfica do Senado;

— 2 no Prodasen;

— 1 na divisa interna entre a Câmara dos Deputados e o Senado;

— 1 na Chapelaria;

— 1 na entrada do Anexo I;

— 1 na entrada do Anexo II.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
12h00 Votação de vetos: Foi encerrada a sessão do Congresso para análise de vetos pelos deputados. Colégio de líderes se reúne em seguida para fazer acordo de procedimentos para votação. Nova sessão, com a mesma pauta, foi convocada para as 14h.
10h54 Sessão do Congresso: Começou a sessão remota do Congresso Nacional em que deputados analisam vetos presidenciais e dois projetos de lei. À tarde, será a vez de os senadores votarem a mesma pauta.
Ver todas ›