CI aprova projeto que simplifica exploração de rochas ornamentais

Da Redação | 03/12/2019, 14h17

A Comissão de Infraestrutura (CI) rejeitou nesta terça-feira (3) a emenda da Câmara dos Deputados (PL 3.725/2019) ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 773/2015, do ex-senador Ricardo Ferraço, que simplifica as normas para exploração de rochas ornamentais, como granito, mármore e ardósia. Com a rejeição da emenda, fica mantido o texto aprovado pelo Senado em 2016. A matéria seguiu para o Plenário, em regime de urgência.

O projeto abre a possibilidade de exploração de rochas ornamentais apenas com licenciamento. Pelas regras em vigor, esse tipo de extração mineral está submetido a regimes de autorização e concessão. Se virar lei, a norma vai enquadrar a exploração de rochas ornamentais no regime especial previsto na Lei 6.567/1978 — tratamento dado, por exemplo, a rochas e minerais de uso imediato na construção civil, conhecidos como agregados.

A emenda aprovada pela Câmara dos Deputados havia acrescentado duas determinações em relação ao aproveitamento das substâncias pelo regime de licenciamento: a exigência de licenciamento ambiental e o levantamento dos patrimônios natural e cultural da área explorada.

O relator, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), destacou que a exigência de licenciamento ambiental já consta da legislação. Ele também considera que a referência a levantamentos dos patrimônios natural e cultural é desnecessária.

“Como os órgãos ambientais já têm a prerrogativa de requerer esses levantamentos no decorrer do processo de licenciamento, não há razão para repeti-la”, destaca.

O entendimento da CI é o mesmo da Comissão do Meio Ambiente (CMA), que também recomendou a rejeição da emenda. 

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
18h38 Prioridade à mulher: Vai à sanção o PL 2.508/2020, que prioriza a mulher como provedora para receber o auxílio emergencial destinado a família monoparental. Pelo texto, o recurso só vai para o pai quando comprovada a guarda unilateral do dependente.
17h30 Proteção aos bancos: Senado aprova PLV 21/2020, decorrente da MP 930/2020, que protege os bancos com investimento no exterior da perdas por variação cambial. O texto segue para sanção presidencial.
Ver todas ›