Marcio Bittar critica silêncio internacional sobre manchas de óleo no Nordeste

Da Redação | 17/10/2019, 12h34

O senador Marcio Bittar (MDB-AC) questionou nesta quinta-feira (17), em Plenário, a falta de comoção social em torno das manchas de petróleo que têm contaminado o litoral do Nordeste brasileiro. O parlamentar disse que o problema é ambiental, da mesma forma que as queimadas na Amazônia. Entretanto, na opinião dele, é nítida a falta de interesse internacional para ajudar o Brasil a solucionar o problema.

Para Bittar, esse cenário só comprova sua tese de que as organizações não governamentais (ONGs) e a Europa não estão preocupadas com a Floresta Amazônica por causa do meio ambiente, e sim por causa do petróleo, do gás e do minério que podem ser encontrados embaixo dela.

— Por que é que as energias do mundo inteiro, WWF, Greenpeace se calaram? Cadê aquele movimento internacional? Cadê os artistas, cantores e as pessoas das novelas? Cadê aquela comoção com o dano ambiental claro que está nas praias do Brasil? Esse silêncio dos que se dizem tão preocupados com o meio ambiente é hipócrita. Vão deixar o Brasil sozinho com um problema que não foi o Brasil quem provocou? — indagou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
20h48 Sessão retomada: Após o atendimento médico para o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que passou mal, o Plenário retomou a sessão deliberativa para seguir com a votação da proposta de emenda à Constituição (PEC) 133/2019.
20h35 Sessão suspensa: A sessão deliberativa foi suspensa há pouco para o atendimento médico ao senador Jorge Kajuru, que passou mal em Plenário.
18h58 PEC Paralela: Rejeitada em Plenário (41 votos não; 29 votos sim) a emenda que visava a assegurar na PEC 133/2019, a PEC Paralela da Previdência, que o benefício, em aposentadoria por invalidez, seria de 100% na média de contribuições.
Ver todas ›