Adiado debate sobre paralisação de obras do Memorial da Anistia de Belo Horizonte

Da Redação | 25/09/2019, 09h16

Foi adiada audiência pública da Comissão de Direitos Humanos (CDH) sobre a paralisação das obras do Memorial da Anistia de Belo Horizonte. O debate estava programado para esta quarta-feira (25). Nova data será divulgada pela secretaria do colegiado.

O autor do requerimento, senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ), quer esclarecer os motivos da paralisação da construção do memorial, iniciada em 2009, a um custo inicial de cerca de R$ 5 milhões. Até o momento, segundo o parlamentar, já foram consumidos cerca de R$ 28 milhões, sem que o projeto tenha sido concluído. A Polícia Federal já indiciou 11 pessoas ligadas à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) por suposto desvio de verbas da obra.

Entre os convidados para debater o assunto, estarão a ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e o presidente da Comissão de Anistia do ministério, João Henrique Nascimento de Freitas.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
19h14 Racismo: Senadores aprovaram o PLS 787/2015, que aumenta a pena para quem cometer crime por discriminação ou preconceito de raça. A matéria segue para a Câmara dos Deputados.
18h47 Denunciação caluniosa: Retirado de pauta o PL 2.810/2020, projeto de lei que altera a redação do artigo 339 do Código Penal para tratar da abrangência do crime de denúncia contra pessoas inocentes.
18h42 Lei de Falências: Senadores rejeitam, por 52 a 20, destaque do PT ao Projeto de Lei 4.458/2020, que previa a retirada de artigo que tratava de créditos trabalhistas.
Ver todas ›