Nelsinho sugere audiência pública para discutir impacto ambiental em Bonito

Da Rádio Senado | 08/04/2019, 16h08

O senador Nelsinho Trad (PSD-MS) disse nesta segunda-feira (8) que quer discutir em audiência pública o impacto ambiental provocado pela exploração do agronegócio, pela abertura de estradas e por construções irregulares no município de Bonito, em Mato Grosso do Sul.

De acordo com o senador, o fato se tornou público depois de reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo, exibido neste domingo (7), que denunciou que as águas cristalinas dos rios Prata e Formoso têm ficado cada vez mais turvas com as chuvas.

Para Nelsinho Trad, um dos motivos é a abertura de drenos, por produtores rurais, nos banhados da região, para escoar a água de brejos com o objetivo de cultivar soja. Segundo ele, o aumento do turismo nos últimos anos, sem melhorias na infraestrutura da região, também pode ser apontado como causa desse dano ambiental.

— Hoje, a cidade recebe 240 mil turistas anualmente. As estradas construídas há mais de 30 anos não atendem mais a demanda. Existe o aumento da área de plantio, desmatamento de dois mil hectares em sete anos e aumento da área de impermeabilização do solo. A quantidade de turistas, por atração/dia, deve e, com certeza, em função disso tudo, deverá ser cada vez mais controlada — acrescentou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
13h24 Fabricantes de vacinas: Os senadores da Comissão Temporária da Covid-19 aprovaram requerimento para realizar audiência pública com representantes das fabricantes Euforfarma, Hipofarma e União Química (REQ 45/2021).
13h21 Médicos e pesquisadores: Os senadores da Comissão Temporária da Covid-19 aprovaram requerimento para ouvir em audiência pública os médicos e pesquisadores Natalia Pasternak, Margareth Dalcolmo, Mauro Borges e Fabrício Silva (REQ 43/2021).
13h12 Associações médicas: A Comissão Temporária da Covid-19 aprovou requerimento de audiência com presidentes das associações médicas de Otorrinolaringologia e Pneumologia e com o secretário de Atenção Especializada, do Ministério da Saúde (REQ 42/2021).
Ver todas ›