Esperidião pede voto livre e consciente para tirar o Parlamento ‘do chão’

Da Redação | 02/02/2019, 14h07 - ATUALIZADO EM 02/02/2019, 15h01

Candidato à Presidência do Senado, o senador Esperidião Amin (PP-SC) se apresentou como alternativa para o voto livre e consciente “de quem quer verdadeiramente mudar”. Ele negou que sua candidatura fortaleça a candidatura de Renan Calheiros (MDB-AL) ou de Davi Alcolumbre (DEM-AP) e disse que é candidato em nome “da liberdade e da dignidade”.

Esperidião disse que apresentava sua candidatura com muito entusiasmo. Ele lembrou que, quando ficou sem mandato, procurou estudar, fazendo mestrado e doutorado. E acrescentou que tem qualidade ética e moral, além de competência, para participar de um esforço coletivo “para tirar do chão” a política e o Parlamento.

Para o senador, a política feita com medo impede as transformações necessárias, e o ativismo judiciário tem nascido da omissão do Congresso.

— Quem vai mudar este país somos nós, com nossas imperfeições. Temos a obrigação de melhorar e acertar — afirmou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)