Davi Alcolumbre exorta o Senado a reconquistar a confiança do povo

Da Redação | 02/02/2019, 14h54 - ATUALIZADO EM 02/02/2019, 15h39

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) afirmou neste sábado (2) em Plenário que o Senado precisa reconquistar a sua imagem junto à população “pelo exemplo”. Candidato à Presidência da Casa na eleição deste sábado (2), Alcolumbre conclamou os colegas a apoiá-lo, em favor da mudança.

— Minha candidatura é sobretudo uma forma de esperança, após ciclos de crises políticas e econômicas. Estou certo de que somos livres para recomeçar. Assim como é na vida, também é na política.

Alcolumbre fez referência à própria idade: aos 41 anos, ele seria o presidente do Senado mais jovem dos últimos 50 anos. Ele afirmou que o país está diante de “desafios imensos”, mas “cresce na adversidade”.

— Como representantes do povo, somos os primeiros a acreditar que podemos fazer do Brasil muito mais. Nossa força como nação ninguém jamais será capaz de usurpar.

Ele prometeu escorar sua gestão em quatro pilares: independência, transparência, austeridade e protagonismo. O senador incentivou o Senado a “não se omitir” e a superar costumes que, na sua avaliação, fizeram os políticos perderem credibilidade junto ao povo.

— [Temos que] deixar no passado aqueles que desejam se perpetuar no poder usando de artifícios espúrios com objetivos vis. Essas práticas nos conduzem a uma posição menor, nos reduzem à imagem de corrupção e de crimes. Mas não somos essa imagem.

Alcolumbre agradeceu aos senadores que o apoiaram durante a sessão da sexta-feira (1º), presidida por ele, e aos que manifestaram endosso à sua candidatura. Fez menção aos senadores Alvaro Dias (Pode-PR) e Major Olimpio (PSL-SP), que retiraram os seus nomes da disputa para apoiá-lo, e pediu também a adesão da senadora Simone Tebet (MDB-MS), que havia se lançado de forma avulsa e renunciou em seu favor.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)