Para José Medeiros, presidente e ministros militares não são razão para pessimismo

Da Redação e Da Rádio Senado | 04/12/2018, 14h33 - ATUALIZADO EM 04/12/2018, 16h14

O senador José Medeiros (Pode-MT) disse nesta terça-feira (4) que não há motivos para pessimismo pelo fato de o presidente eleito, Jair Bolsonaro, ter tido carreira militar ou por ter indicado generais para o ministério.

Medeiros fez um resgate da história do Brasil republicano para mostrar que esta é a quarta vez que um militar é eleito presidente da República. O primeiro foi Hermes da Fonseca, em 1910; depois veio Gaspar Dutra, eleito em 1945, depois do Estado Novo de Getúlio Vargas. O terceiro presidente do meio militar eleito democraticamente foi Juscelino Kubitschek, em 1955, o responsável pela construção de Brasília.

O senador mato-grossense lembrou que Bolsonaro terá grandes desafios quando assumir a presidência da República em primeiro de janeiro. E sugeriu que seja feito um novo plano de metas, a exemplo do feito por JK nos anos 50.

— Ainda temos muitos pontos de estrangulamento na economia brasileira. E precisamos reduzir o custo Brasil. Faço votos que o futuro presidente Jair Bolsonaro tenha sucesso para que o Brasil e os brasileiros possam continuar tendo esperança e uma expectativa nessa país.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)