Saída de profissionais cubanos pode inviabilizar Mais Médicos, afirma Humberto Costa

Da Redação e Da Rádio Senado | 03/12/2018, 16h09 - ATUALIZADO EM 03/12/2018, 16h23

A saída dos médicos cubanos pode inviabilizar o programa Mais Médicos, afirmou nesta segunda-feira (3) o senador Humberto Costa (PT-PE). O programa, observou o senador, surgiu para atender uma parcela da sociedade que sofre com a carência de serviços de saúde, especialmente no interior e em periferias de grandes cidades. Nem todas as vagas abertas com a saída dos cerca de 8,5 mil cubanos serão preenchidas por médicos brasileiros, disse Humberto Costa.

Segundo ele, as declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro, questionando a capacidade dos profissionais cubanos e prometendo mudanças na forma de remuneração dos médicos daquele país, motivaram a saída dos cubanos.

Além de levar profissionais a pessoas sem acesso aos serviços de saúde básica, o programa também promoveu o aumento de vagas nos cursos de Medicina, inclusive no interior, afirmou Humberto Costa.

O senador citou diversos estudos que mostram a qualidade e o aumento do número de atendimentos médicos, inclusive em localidades que jamais receberam profissionais da saúde.

— Um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas em 2018 destacou o aspecto positivo do Mais Médicos sob a ótica fiscal. A ampliação do número de médicos no atendimento básico de saúde evitou 521 mil internações em 2015, gerando uma economia em internações hospitalares equivalente a cerca de 33% dos R$ 2,6 bilhões dedicados ao programa naquele ano — disse Humberto Costa.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
10h38 Georreferenciamento rural: A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou projeto (PLC 120/2017) que simplifica o georreferenciamento de imóveis rurais. Matéria vai ao plenário.
10h08 Cooperação com a Jamaica: A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) aprovou acordo entre Brasil e Jamaica para o intercâmbio de informações sobre impostos. O projeto de resolução que aprova o acordo segue para análise do Plenário.
10h02 Frente Norte : A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) aprovou o projeto que cria a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Consumidor de Energia Elétrica da Região Norte. O PRS 24/2019 segue para a Comissão Diretora.
Ver todas ›