Humberto reprova escolha de novos ministros

Da Redação e Da Rádio Senado | 28/11/2018, 16h32

O senador Humberto Costa (PT-PE) criticou em discurso no Plenário nesta quarta-feira (28) a escolha de alguns componentes do governo de Jair Bolsonaro. Ele citou a área das relações exteriores, que, segundo ele, está alinhada de forma “subalterna” com os Estados Unidos e quer acabar com blocos como o Mercosul e o Brics, além de transferir a embaixada brasileira em Israel, de Tel Aviv para Jerusalém.

Nome indicado para a pasta da Educação, o colombiano Ricardo Vélez-Rodríguez também foi reprovado pelo senador. De acordo com Humberto, o novo ministro, que é defensor do projeto Escola Sem Partido, acaba com a credibilidade do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ao permitir que Bolsonaro veja a prova antes da sua realização.

Por fim, o senador criticou o futuro titular do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, que disse que "o Nordeste é o maior centro de roubalheira do Brasil". O senador afirmou que a região é hoje a grande máquina propulsora do desenvolvimento no Brasil.

— Quero eu estar errado, mas tudo indica que teremos um governo retrógrado, medieval, obscurantista, que ameaça tragar o Brasil para as trevas totais. É um governo, afinal, em que a ignorância tem um futuro promissor — lamentou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
18h03 Pessoas desaparecidas: O Plenário aprovou o Projeto de Lei da Câmara 144/2017, que cria a Política Nacional de Busca de Pessoas Desaparecidas e reformula o atual Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas. A matéria vai a sanção.
17h45 Combate ao terrorismo: O Plenário aprovou o Projeto de Lei 703/2019, que determina o bloqueio imediato de bens de pessoas e entidades investigadas ou acusadas por terrorismo. A matéria vai a sanção.
Ver todas ›