Capiberibe espera decisão rápida do STJ sobre ação penal contra o governador do Amapá

Da Redação e Da Rádio Senado | 20/11/2018, 16h32

O senador João Capiberibe (PSB-AP) disse nesta terça-feira (20) em Plenário esperar que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) finalize, no dia 5 de dezembro, o julgamento de ação penal contra o atual governador do Amapá, Waldez Góes, reeleito no segundo turno, em 27 de outubro.

Segundo Capiberibe, que disputou a eleição com Góes, o governador é acusado de não repassar para os bancos o dinheiro de empréstimo consignado descontado do contracheque de servidores públicos.

Só no atual mandato, disse Capiberibe, foram R$ 313 milhões desviados, destacando que em um mandato anterior, foram R$ 74 milhões. Goés foi governador do Amapá entre 2003 e 2010, e novamente a partir de 2015, sendo agora reeleito. Capiberibe foi governador do estado entre 1994 e 1998, tendo seu filho, Camilo Capiberibe, governado o Amapá entre 2010 e 2014.

— Mas é fundamental que o STJ decida, porque se declara ele [Goés] inocente, ele tem tranquilidade para governar, mesmo diante das atribulações que ele mesmo construiu. Se o declara culpado, dá uma chance ao povo do Amapá de eleger um outro candidato, não é? — declarou Capiberibe.

Justiça Eleitoral

O senador também lamentou a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá que considerou nulos os votos em seu favor, no primeiro turno das eleições. A medida beneficiou o atual governador, pois muitos eleitores, ao tomarem ciência da decisão, mudaram a opção de voto.

Mesmo tendo sido a decisão revogada posteriormente, Capiberibe disse ter foi prejudicado, uma vez que perdeu 10 dias da campanha do segundo turno.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)