Airton Sandoval diz que Bolsonaro terá como desafio incentivar novos modais de transporte

Da Redação | 13/11/2018, 15h00 - ATUALIZADO EM 13/11/2018, 16h41

Em discurso no Plenário nesta terça-feira (13), o senador Airton Sandoval (MDB-SP) afirmou que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, terá como grande desafio no setor de transportes incentivar novos modais no país.

Segundo dados do Banco Mundial, 58% do transporte de passageiros e cargas no país é feito por rodovias, o que evidencia a dependência do Brasil em relação a esse modal, disse o senador. De acordo com Airton Sandoval, na Rússia, esse índice é de 32%; no Canadá, de 8%.

O senador também citou dado da pesquisa “Custos Logísticos no Brasil”, feita pela fundação Dom Cabral, que indica que 75% dos passageiros no Brasil são transportados por rodovias.

— Incompreensivelmente, a modalidade de transporte marítimo fica em 9,2%, o aéreo representa 5,8% e o transporte de ferrovias se restringe a apenas 5,4% — declarou.

Airton Sandoval disse ainda que o anuário da Confederação Nacional de Transporte (CNT) de 2017 mostra que, de 2011 a 2016, a frota de caminhões no Brasil praticamente dobrou, saltando de um milhão e meio de unidades para 2,6 milhões de veículos.

Já nos anos de 2015 e 2016, de acordo com o anuário, mais de cinco milhões e duzentos mil veículos particulares foram incorporados à frota nacional.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)