Ana Amélia pede tolerância e diz que é hora de lidar com os problemas do país

Da Redação e Da Rádio Senado | 29/10/2018, 16h26 - ATUALIZADO EM 29/10/2018, 17h18

A senadora Ana Amélia (PP-RS) disse nesta segunda-feira (29) que, no dia seguinte às eleições, é preciso que vitoriosos e derrotados "baixem a guarda" e se voltem à solução dos problemas do Brasil. Para Ana Amélia, as lideranças governistas e oposicionistas devem conduzir o país para solucionar as crises e promover a tolerância e o respeito entre todos.

— Hoje é um dia especial, (...) é o day after, o dia depois. Já que falamos tanto em fake news, uma expressão inglesa, há o day after também, com o dia D, que foi domingo. O day after é hoje, e hoje é o dia de dizer que, nesta hora, vitoriosos e derrotados precisam baixar a guarda, guardar muito bem as suas bandeiras, porque daqui a quatro anos vem uma nova eleição. Daqui até lá, os líderes, os estadistas precisam mais do que administrar a crise grave que vivem o país e os estados brasileiros. É mais do que isso. Não é apenas administrar a crise fiscal da União, a crise fiscal dos Estados, que é o desequilíbrio das contas públicas.

A senadora afirmou que a oposição não pode ser arrogante e deve entender que muitos dos votos recebidos por Fernando Haddad não representam apoio incondicional ao PT e suas propostas, mas uma opção contra o candidato eleito.

A senadora destacou também a afirmação de Jair Bolsonaro de que vai respeitar a democracia e a Constituição, por meio de um bom relacionamento com os demais poderes do país.

— Não vamos olhar para o retrovisor, porque, se fosse assim, nós jamais sairíamos do lugar em que ficamos: o país dilacerado. É possível, e eu acredito, que tanto Bolsonaro e o próprio Haddad, em qualquer momento, possam conversar seriamente sobre o país — declarou a senadora.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)