Otto Alencar diz que nordestinos reconhecem o trabalho de Haddad como ministro de Lula

Da Redação e Da Rádio Senado | 04/09/2018, 18h42 - ATUALIZADO EM 17/10/2018, 19h06

O senador Otto Alencar (PSD-BA) criticou nesta terça-feira (4) os órgãos de imprensa do Sul do país, que estariam menosprezando o povo nordestino, ao dizer que o atual candidato a vice-presidente na chapa do PT, Fernando Haddad, é conhecido no Nordeste como “Andrade”. Segundo o parlamentar, a população do Nordeste conhece, sim, Haddad pelo seu trabalho como ministro da Educação do governo Lula.

O parlamentar lembrou que o a Bahia passou 200 anos com uma única universidade federal e Lula — cuja candidatura à Presidência foi impugnada, na semana passada, pelo Tribunal Superior Eleitoral — implantou cinco novos centros federais de ensino superior no estado.

Otto Alencar disse que o impeachment de Dilma Rousseff, em 2016, foi determinado por um "poder invisível", um complexo financeiro-empresarial, que é quem realmente manda no Brasil. Nesse sentido, referiu-se a um artigo do jornal francês Le Monde sobre o tema.

— Os donos do poder não apoiam partidos ou políticos específicos. Sua tática é apoiar quem lhe convém e destruir quem lhe estorva. Isso muda de acordo com a conjuntura. O exercício real do poder não tem partido e sua única ideologia é a supremacia do mercado e do lucro — disse o senador.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)