Cássio Cunha Lima defende reforma do Estado e critica aumento do Judiciário

Da Redação e Da Rádio Senado | 04/09/2018, 17h55 - ATUALIZADO EM 04/09/2018, 19h53

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) defendeu nesta terça-feira (4) em Plenário uma ampla reforma do Estado brasileiro, de modo a acabar com os privilégios e mordomias existentes.

Ele criticou, por exemplo, a previsão de aumento salarial dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Os valores devem ser reajustados em 16%, chegando a R$ 39 mil, lamentou Cássio Cunha Lima.

— O povo mais pobre brasileiro não aguenta mais ver o andar de cima acumulando e preservando privilégios, enquanto que a maioria esmagadora da população vive na penúria da escassez de serviços básicos de saúde, segurança pública, de educação — declarou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
12h08 Responsabilidade Fiscal: Em audiência na CAE, senador Armando Monteiro (PTB-PE) defende que TCU tenha condições para minimizar ingerência política nos tribunais de contas dos estados, o que impede a plena aplicação da Lei de Responsabilidade Fiscal.
11h11 Ajuste fiscal: Economia do Brasil pode quebrar até 2030 se não houver reajuste fiscal, com Reforma da Previdência e da gestão de pessoal, afirma diretor da Instituição Fiscal Independente, Felipe Salto, em audiência na CAE.
10h10 Aproveitamento de água : Senadores aprovam na CI o PLS 191/2013, sobre a obrigatoriedade da instalação de sistemas de aproveitamento de água da chuva em prédios públicos e a utilização de telhados ambientalmente corretos. Projeto segue para o Plenário.
Ver todas ›