Chaves celebra aprovação da volta de pequenas empresas inadimplentes ao Simples

Da Redação e Da Rádio Senado | 11/07/2018, 16h06 - ATUALIZADO EM 11/07/2018, 19h48

O senador Pedro Chaves (PRB-MS) comemorou a aprovação do projeto que permite a readmissão de microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte inadimplentes com o Fisco ao Simples Nacional.

Ele explicou que as empresas foram excluídas do programa porque o governo vetou projeto que previa o refinanciamento dos débitos tributários desse segmento. O veto foi derrubado pelo Congresso, mas, como as empresas já haviam sido excluídas do Simples, houve a necessidade de aprovação de um outro projeto para reinseri-las no regime especial de tributação. Se isso não ocorresse, essas empresas poderiam fechar, gerando impacto grande no mercado de trabalho, alertou Pedro Chaves.

— Teríamos aproximadamente dois milhões de desempregados a mais em nosso país. Dois milhões de desempregados. Em tempo de crise, devemos priorizar a queda do emprego. A melhor forma de preservá-lo é garantir a sobrevivência econômica dos empregadores, em particular, dos menores, pois são os que mais empregam em nosso país.

Pedro Chaves ainda destacou a importância das pequenas empresas para a economia nacional. Segundo ele, entre janeiro e agosto de 2017 as médias e grandes empresas demitiram mais de 180 mil trabalhadores. No mesmo período, as pequenas contrataram quase 330 mil pessoas. Ele citou ainda dados do Sebrae que indicam que os pequenos empreendimentos são responsáveis por 70% dos empregos no Brasil e geram algum tipo de renda para 51 milhões de pessoas.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)