Vanessa critica descumprimento da ordem de soltura de Lula

Da Redação e Da Rádio Senado | 10/07/2018, 19h09 - ATUALIZADO EM 10/07/2018, 20h12

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) ressaltou nesta terça-feira (10), no Plenário do Senado, sua perplexidade com o não cumprimento da ordem de soltura do ex-presidente Lula. Segundo Vanessa, no último domingo o desembargador Rogerio Favreto respondia legalmente pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região e acatou de forma fundamentada o pedido dos advogados do líder petista.

O juiz Sergio Moro, por sua vez, ao entrar com petição contrária à libertação de Lula, teria cometido ilegalidade por ter se manifestado fora do exercício das suas funções, disse a senadora. Para Vanessa, a controvérsia deixa claro que a prisão de Lula é de natureza política e se destina a impedir o ex-presidente de disputar as eleições.

— O Brasil inteiro aguardou pela soltura do presidente Lula, porque todos dizem, sem nenhuma exceção, que no Brasil determinação judicial se cumpre. Quem discorda tem que fazer o quê? Recorrer, mas nunca, jamais descumprir decisão judicial.

Rodovia BR-319

A senadora pelo estado de Amazonas também criticou as autoridades federais que, segundo ela, não mostraram interesse pela audiência pública da Comissão de Infraestrutura sobre a recuperação da rodovia BR-319, que liga Manaus a Porto Velho. Ela destacou a importância dessa obra, que está paralisada por falta de estudos de impacto ambiental, e informou que os presidentes do Ibama, do DNIT e da Funai deixaram de comparecer ao debate.

Vanessa Grazziotin espera que os ministros da Justiça, dos Transportes e do Meio Ambiente atendam às convocações para prestar novos esclarecimentos à Comissão.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)