Paulo Rocha critica 'malabarismos' do Judiciário

Da Redação e Da Rádio Senado | 10/07/2018, 19h44 - ATUALIZADO EM 10/07/2018, 20h48

O senador Paulo Rocha (PT-PA) avalia que o país vive uma “ditadura do Judiciário”: segundo ele, uma parte dos juízes teria se associado a uma combinação de parlamentares com os grandes meios de comunicação para rasgar a Constituição e tirar o direito do povo escolher seus representantes. Ele criticou a elite brasileira por só ter conquistado o poder através de golpes e denunciou os “malabarismos” jurídicos que sustentaram o impeachment de Dilma Rousseff e a prisão de Lula.

Para o senador, a decisão do desembargador Rogerio Favreto pela soltura do ex-presidente, provocando reação imediata do juiz Sergio Moro, desnudou o posicionamento de setores do Judiciário a serviço do que chamou de “golpe”.

— O Sr. Moro, que começou bem a investigação da Lava Jato, e nós entendíamos que era um instrumento importante do combate à corrupção, mas o próprio Moro [se] desmoralizou à medida que ele começou a direcionar a investigação, direcionando para um, para condenar, e passando a mão noutro, para não condenar.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)