Comissão de Relações Exteriores vai avaliar indicados para embaixadas na África

Da Redação | 09/07/2018, 17h09 - ATUALIZADO EM 10/07/2018, 17h04

A Comissão de Relações Exteriores (CRE) reúne-se nesta quarta-feira (11) para analisar a indicação de novos embaixadores para países da África. Na segunda parte da reunião, os parlamentares avaliarão acordos internacionais feitos pelo governo brasileiro.

A primeira indicação é do diplomata Carlos Alfonso Iglesias Puente, para o cargo de embaixador do Brasil em Moçambique, cumulativamente com Suazilândia e Madagascar.

Carlos Alfonso completou o Curso de Preparação à Carreira Diplomática do Instituto Rio Branco em 1985. Foi cônsul-geral adjunto em Barcelona e ministro-conselheiro em Luanda e em Pretória. Desde 2016 é embaixador do Brasil na Tanzânia e, cumulativamente, nas Repúblicas de Comores e Seicheles.

O segundo indicado é Antonio Augusto Martins Cesar, formado pelo Instituto Rio Branco em 1997. Serviu nas embaixadas em Caracas, San Salvador, Assunção, Lisboa, Pretória e Windhoek (Namíbia).

Acordos

A CRE vai analisar ainda a possível aprovação de três acordos feitos pelo Brasil: com os governos de Antígua e Barbuda; da Etiópia e da Costa Rica. Além disso, está também na pauta a Convenção de Viena sobre sucessão de estados em matéria de tratados. Trata-se de uma espécie de regulamentação da transmissão de obrigações ou direitos derivados de tratados quando ocorre sucessão de estados em virtude de mudanças políticas, por exemplo.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)