Ana Amélia celebra 10 anos da Lei Seca

Da Redação e Da Rádio Senado | 19/06/2018, 18h07

A senadora Ana Amélia (PP-RS) citou em pronunciamento no Plenário nesta terça-feira (19) estudo da Escola Nacional de Seguros que indica que, depois da entrada em vigor da Lei Seca, em 2008, 40 mil vidas foram poupadas pela proibição de dirigir após o consumo de bebida alcoólica. O estudo aponta ainda que a lei evitou que outras 235 mil pessoas ficassem inválidas nesses 10 anos.

No Rio Grande do Sul, segundo a senadora, em 2008 houve 1,9 mil mortes. Já em 2017, foram 1,7 mil óbitos no trânsito. De acordo com ela, a redução pequena mostra que é preciso mais que uma lei para acabar com as mortes no trânsito provocadas por motoristas embriagados.

— É preciso, sobretudo, a consciência de cada um em saber que, ao ultrapassar a velocidade, ao não respeitar os sinais de trânsito, ao dirigir embriagado ou sob efeito de qualquer outra droga, ele está sim colocando em risco não apenas a sua vida, mas a vida de quem está naquela rodovia, ou naquela estrada ou naquela via pública.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:
Pronunciamento Senadora Ana Amélia

Senado Agora
18h17 Imposto sobre refrigerantes: Plenário do Senado aprovou projeto (PDS 57/2018) sustando decreto que havia reduzido o IPI dos extratos concentrados de refrigerantes de 20% para 4%. Projeto segue para a Câmara.
17h23 Proteção de dados pessoais: Plenário do Senado aprovou projeto de lei (PLC 53/2018) que disciplina proteção a dados pessoais dos cidadãos e faz com que usuários tenham instrumentos para questionar o mal uso de seus dados.
15h14 Segurança pública: Comissão Mista aprovou a Medida Provisória 840/2018, que cria cargos em comissão para a área de segurança pública. A matéria segue para o Plenário do Senado.
Ver todas ›