Magno Malta comenta encontro entre líderes dos Estados Unidos e Coréia do Norte

Da Redação e Da Rádio Senado | 13/06/2018, 19h08 - ATUALIZADO EM 14/06/2018, 16h53

Em pronunciamento nesta quarta-feira (13), o senador Magno Malta (PR-ES) cobrou da esquerda brasileira alguma manifestação sobre o encontro entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, ocorrido nesta semana em Singapura.

Para ele, o encontro deve ser considerado como bem-sucedido, especialmente por se tratar de uma reunião entre dois líderes que, há quatro meses, trocavam ameaças entre si.

Magno Malta acredita ainda que um dos responsáveis pelo sucesso encontro foi justamente Donald Trump, demonizado pela esquerda, tanto daqui como dos Estados Unidos.

- Eu gostaria de ver os comunistas, gostaria de ver os socialistas, gostaria de ver os "esquerdopatas" fazerem um discurso aqui do que eles acharam desse encontro. Eu espero que eles estejam prontos para dar um pito, como se fala no Nordeste, no "gordinho", porque deu a mão para esse capitalista maluco do Donald Trump, que já reduziu os juros nos Estados Unidos, que já reduziu o desemprego nos Estados Unidos, que incentivou a indústria nos Estados Unidos...esse é maluco! - afirmou.

CPI

Magno Malta aproveitou para cobrar de quem defende a criação de uma CPI para investigar a política de preços da Petrobras a convocação de ex-presidentes e diretores da estatal e de ex-ministros que atuaram quando Dilma Rousseff e Lula governaram o país. Ele ainda sugeriu que os ex-presidentes da República sejam convocados para dar explicações nessa CPI.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)