Atlas da Violência confirma que segurança deve ser prioridade, afirma Simone Tebet

Da Redação | 07/06/2018, 12h59 - ATUALIZADO EM 08/06/2018, 15h58

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) disse nesta quinta-feira (7), da tribuna do Plenário do Senado, que o Atlas da Violência 2018 divulgado nesta semana confirma que a segurança pública é o principal desafio do país.

Segundo o estudo, elaborado pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, nos últimos dez anos, 553 mil pessoas perderam a vida vítimas de violência no Brasil. Pela primeira vez na história, o país atingiu a taxa de 30 assassinatos para cada 100 mil habitantes, em 2016, taxa que corresponde a 30 vezes a da Europa.

Para Simone Tebet, o país precisa rever sua política de segurança pública, investir mais na segurança das fronteiras por onde entram drogas e armas, rever o encarceramento de pessoas que cometeram crimes não violentos, além de buscar outras soluções para acabar com o que ela classificou de guerra civil não declarada.

— O Brasil matou mais jovens que todos os 10 anos da Guerra do Vietnã. Esse assunto é um assunto que precisa ser tratado com responsabilidade, não só pelo poder público, não só pelo Executivo, mas também por esta Casa e pelo Congresso Nacional – disse a senadora.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
15h22 Embaixador na Argélia: Por 40 votos a favor, um contra e uma abstenção, o Plenário aprovou a indicação do diplomata Flavio Marega para o cargo de embaixador do Brasil na Argélia (MSF 46/2018).
15h09 Acordo com a Argentina: O Plenário aprovou o Projeto de Decreto Legislativo 70/2018, que trata de acordo entre Brasil e Argentina para evitar a dupla tributação e prevenir a evasão fiscal. A matéria vai a promulgação.
14h33 Cotas para bolsistas: Comissão de Direitos Humanos aprovou Projeto de Lei do Senado 197/2018 que estende cotas para bolsistas de escolas beneficentes. A matéria segue para a Comissão de Educação.
Ver todas ›