José Medeiros defende convocação de diretores da ANP para explicar crise dos combustíveis

Carlos Penna Brescianini | 28/05/2018, 21h32 - ATUALIZADO EM 28/05/2018, 22h06

O senador José Medeiros (Pode-MT) defendeu a convocação dos diretores da Agência Nacional do Petróleo (ANP) para explicarem qual tem sido atuação deles no órgão. O senador criticou o que chamou de omissão da agência frente à política de preços que a Petrobras em relação ao diesel, à gasolina e ao álcool.

— Cade a ANP? Parece que não existe ANP. Eu desejo convocar ou convidar os diretores da agência, que foram sabatinados por nós quando foram indicados. Agora eles somem e ficam um silêncio. Eu chego a suspeitar de interferência do executivo em não se conseguir viabilizar uma audiência pública com esses diretores.

O senador também questionou a necessidade de a Petrobras atestar combustíveis longe dos locais de produção.

— Por que o álcool produzido em Tangará da Serra, no Mato Grosso, tem de ir e voltar para ser atestado? Por que a Petrobras tem de atestar o álcool combustível a 200 km de distância, se poderia ser atestado perto do local de sua plantação e destilação? Isso é um absurdo! O combustível vai e volta, só gerando custos que são repassados aos consumidores.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)