Ivo Cassol acusa ex-governador de cometer irregularidades em convênio com prefeituras

Da Redação e Da Rádio Senado | 23/05/2018, 17h07 - ATUALIZADO EM 23/05/2018, 17h17

O senador Ivo Cassol (PP-RO) denunciou nesta quarta-feira (23) que o ex-governador de Rondônia, Confúcio Moura, firmou convênio com 30 prefeituras do estado no valor de R$ 10 milhões, mas liberou apenas R$ 500 mil.

A medida é considerada ilegal, pois a lei proíbe que um gestor, neste caso, Confúcio Moura, crie despesas para administrações futuras, lembrou o senador.

O objetivo de Confúcio Moura, segundo Ivo Cassol, foi criar uma expectativa nos municípios para se beneficiar politicamente, uma vez que ele renunciou ao cargo de governador recentemente para se candidatar a uma vaga no Senado nas eleições deste ano.

— Criou-se uma expectativa falsa simplesmente para uma promoção política. Se o político, com sete anos, três meses e cinco dias [de mandato], não deu conta de conquistar o eleitor, não é com 30 convênios na calada da noite, na saída da sua gestão, sem ter dinheiro, criando uma despesa extra, dinheiro que não tem, para tentar se locupletar lá na frente [que conseguirá] — disse Ivo Cassol.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)