Fátima Bezerra lamenta escalada da violência e aprova criação do Sistema Único de Segurança Pública

Da Redação e Da Rádio Senado | 16/05/2018, 17h07 - ATUALIZADO EM 16/05/2018, 18h03

A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) apresentou dados sobre a violência no país. Segundo o Anuário Brasileiro da Segurança Pública, o país registrou o assassinato de 61 mil pessoas, sendo a maioria das vítimas homens, negros e jovens entre 15 e 29 anos. A taxa de homicídios alcança a marca de 29,7 por 100 mil habitantes, quase três vezes maior do que a senadora considera tolerável.

Fátima citou ainda dados referentes ao homicídios de mulheres: o Brasil registrou, em média, dois assassinatos de mulheres a cada duas horas no ano de 2016, somando 4,6 mil mulheres mortas no período.

De acordo com a senadora, o Rio Grande do Norte também apresenta aumento no número de homicídios, tendo registrado mais de 6 mil casos nos últimos três anos. Para Fátima Bezerra, foi positiva a aprovação na Comissão de Constituição e Justiça do projeto que cria o Sistema Único de Segurança Pública.

— Esse projeto, em resumo, vai disciplinar a organização e o funcionamento dos órgãos responsáveis pela segurança pública. Ele trata de princípios, diretrizes e estratégias de implementação dessa política. Que instrumentos fundamentais serão necessários para implementar o Sistema Único de Segurança Pública, e o Plano Nacional de Segurança Pública — explicou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)