Dário Berger diz que combate à desigualdade social precisa pautar os debates eleitorais

Da Redação e Da Rádio Senado | 26/04/2018, 18h09 - ATUALIZADO EM 26/04/2018, 18h29

O senador Dário Berger (PMDB-SC) afirmou nesta quita-feira (26) em Plenário que o cenário de incerteza, insegurança e divisão da sociedade brasileira pode impedir um debate político eficaz, em pleno ano eleitoral.

Diante de tantos problemas, chega a ser difícil apontar as prioridades no país, disse Dário Berger, para quem a discussão de ações para o enfrentamento das desigualdades sociais deve pautar os debates. Ele salientou que os seis empresários mais ricos do país têm renda equivalente à de metade da população brasileira e acrescentou que 57 milhões de brasileiros vivem hoje abaixo da linha da pobreza.

— Dessas desigualdades sociais derivam as outras mazelas que nós estamos a enfrentar: violência, droga, marginalização, falta de oportunidade. No ano passado, os dados dão conta de que 60 mil brasileiros e brasileiras foram mortos brutalmente, mais que na guerra da Síria. Então, na verdade, nós estamos em guerra também. Não é possível viver num cenário desse, em que nós não temos mais coragem de sair às ruas à noite — discursou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)