Ângela Portela critica teto de gastos

Da Redação e Da Rádio Senado | 18/04/2018, 18h23 - ATUALIZADO EM 18/04/2018, 19h00

Em pronunciamento nesta quarta-feira (18), a senadora Ângela Portela (PDT-RR) criticou a Emenda Constitucional 95, que instituiu o teto de gastos e restringiu, por vinte anos, os investimentos federais em áreas como segurança, saúde, educação e assistência social.

Segundo a senadora, a medida causou efeitos danosos para a população e, especialmente, para as pessoas que dependem do sistema público de saúde. Ângela informou que, por esse motivo, representantes da sociedade civil organizada do estado encaminharão documento ao Congresso Nacional, ao Ministério da Saúde e ao Supremo Tribunal Federal, declarando posicionamento contrário à medida.

Para a senadora, ao promover o ajuste, o presidente Michel Temer não se preocupou em prejudicar os brasileiros, principalmente os de Roraima, que já sofrem com a carência de recursos federais.

— Exemplo concreto dessa postura é a contração dos investimentos em saúde, que se reflete duramente na vida da população usuária dos serviços do SUS em nosso estado — disse.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)