Vanessa Grazziotin critica pressões sobre o STF em anúncios de jornal

Da Redação e Da Rádio Senado | 03/04/2018, 16h33 - ATUALIZADO EM 03/04/2018, 17h08

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) criticou a compra de espaço publicitário na imprensa escrita pelo movimento Vem para a Rua para pressionar o Supremo Tribunal Federal (STF) no caso do habeas corpus do ex–presidente Luiz Inácio Lula da Silva. E perguntou se grandes grupos econômicos não estariam por trás de tal gasto.

— Será que, como outras matérias jornalísticas já estamparam, vem da Cosan, grupo que representa a Shell? Vem de representantes de grupos grandes, conglomerados empresariais do Brasil? São esses que representam, segundo eles, os legítimos interesses do povo brasileiro? Que estão pagando propaganda nos jornais para pressionar o Supremo Tribunal Federal no sentido da não concessão do habeas corpus ao Presidente Lula? — indagou.

Para Vanessa, o STF tem o direito de rever sua interpretação sobre a prisão após a condenação de um réu em segunda instância. Ela considerou inaceitáveis as pressões que estão sendo feitas contra o Supremo.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)