Eduardo Amorim questiona saída da Petrobras do mercado de fertilizantes

Da Redação e Da Rádio Senado | 20/03/2018, 15h28 - ATUALIZADO EM 20/03/2018, 16h10

O senador Eduardo Amorim (PSDB-SE), lamentou a decisão da Petrobras de fechar duas fábricas de fertilizantes em Sergipe e na Bahia. Ele afirmou que a estatal pretende sair do mercado de fertilizantes.

De acordo com Amorim, o mercado desse produto está em expansão no Brasil e no mundo. Além disso, ele afirmou que a demanda do país é superior à produção atual, sendo que 75% dos fertilizantes usados no país são importados.

O senador informou que tentará um requerimento na Comissão de Agricultura para ouvir o presidente da Petrobras sobre o assunto. Segundo ele, a empresa está indo no caminho contrário ao que o país precisa.

— Soberania na agricultura é uma questão de sobrevivência. Países com visão estratégica não abrem mão disso. Buscar autossuficiência de fertilizantes eu diria que é tão importante como termos buscado a autossuficiência de petróleo alguns anos atrás.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
10h38 Georreferenciamento rural: A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou projeto (PLC 120/2017) que simplifica o georreferenciamento de imóveis rurais. Matéria vai ao plenário.
10h08 Cooperação com a Jamaica: A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) aprovou acordo entre Brasil e Jamaica para o intercâmbio de informações sobre impostos. O projeto de resolução que aprova o acordo segue para análise do Plenário.
10h02 Frente Norte : A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) aprovou o projeto que cria a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Consumidor de Energia Elétrica da Região Norte. O PRS 24/2019 segue para a Comissão Diretora.
Ver todas ›