Sérgio de Castro diz que o Brasil ignora a nova revolução tecnológica

Da Redação e Da Rádio Senado | 28/02/2018, 17h25 - ATUALIZADO EM 28/02/2018, 18h32

Em discurso nesta quarta-feira (28), o senador Sérgio de Castro (PDT-ES) disse que os partidos políticos precisam se atualizar e acompanhar o que está acontecendo no mundo. Ele citou artigo do jornal Folha de S. Paulo, intitulado Economia 4.0 versus Políticos 0.0, do jornalista Clóvis Rossi, segundo o qual há uma revolução industrial no mundo que não tem sido inserida na agenda política brasileira.

Segundo o senador, as transformações produzidas por essas novas tecnologias acontecem numa velocidade muito grande, o que demanda atenção permanente dos que exercem posições de liderança, incluindo a classe política.

Por esse motivo, Sérgio de Castro disse que o Congresso Nacional precisa assumir seu papel na definição dos objetivos nacionais estratégicos e na formulação de políticas públicas, especialmente as voltadas a essa revolução e suas implicações num futuro próximo.

— São alterações tão profundas na produção industrial, que, em pouco tempo, tornarão obsoletas as nossas indústrias. Depois do fordismo, do taylorismo, da automação e da robótica, agora começamos a experimentar uma integração das tecnologias digitais e uma fusão entre os mundos físico e virtual, criando sistemas denominados de ciber-físicos ou ciber-físicos.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)