Machado de Assis, Euclides da Cunha, Carlos Gomes e Luiz Gama viram heróis da Pátria

Da Redação | 12/12/2017, 18h33 - ATUALIZADO EM 17/01/2018, 17h37

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (12), oito projetos de lei para inserir nomes de brasileiros ilustres no Livro dos Heróis da Pátria. Os projetos seguem à sanção presidencial.

Entre os contemplados estão o escritor Machado de Assis (1839-1908), por meio do PLC 16/2014. Já o projeto (PLC 205/2015) do deputado Carlos Bezerra (PMDB-MT) incluiu no Livro o escritor Euclides da Cunha (1866-1909). O maestro Carlos Gomes (1836-1896), autor de O Guarani, foi homenageado por meio do PLC 57/2016, e o líder abolicionista Luiz Gama (1830-1882) teve o nome lembrado no PLC 220/2015. Os projetos vão para a sanção do presidente da República, Michel Temer.

Quem tem o nome inscrito no livro ganha o status de herói nacional. O primeiro deles é Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Também já foram homenageados Zumbi dos Palmares, Dom Pedro I, Santos Dumont e Villa-Lobos.

Com páginas de aço, o livro fica guardado no Panteão da Pátria Tancredo Neves, na Praça dos Três, Poderes em Brasília. Para que um novo nome seja incluído, o Senado e a Câmara dos Deputados precisam aprovar uma lei.

Patronos

O Brasil deve também ganhar novos patronos em breve. O Senado aprovou quatro projetos com essa finalidade: o PLC 221/2015 declara Luís Gama (1830-1882) patrono da abolição da escravidão no Brasil; o PLC 132/2015 indica Dom Helder Câmara (1909-1999) como o patrono brasileiro dos direitos humanos; e o PLC 122/2014 designa Juscelino Kubitschek (1902-1976) o patrono da urologia. José Bonifácio (1763-1838), por meio do PLC 94/2017, também aprovado, é declarado Patrono da Independência do Brasil.

Confira a seguir as homenagens aprovadas pelo Plenário

Proposta
Homenageado Objetivo Biografia
PLC 16/2014 Machado de Assis 
Inserir nome no Livro dos Heróis da Pátria Intelectual carioca, considerado por muitos o maior escritor brasileiro
PLC 136/2015
José Feliciano Fernandes Pinheiro (Visconde de São Leopoldo)
Inserir nome no Livro dos Heróis da Pátria
Escritor, político e magistrado. Criou as Faculdades de Direito de São Paulo e de Olinda
PLC 134/2015
João Pedro Teixeira   
Inserir nome no Livro dos Heróis da Pátria 
Fundador das Ligas Camponesas de Sapé e mártir da luta pela terra no Nordeste
PLC 205/2015
Euclides da Cunha 
Inserir nome no Livro dos Heróis da Pátria Escritor, professor, jornalista e engenheiro, autor de Os Sertões
PLC 220/2015
Luiz Gama Inserir nome no Livro dos Heróis da Pátria
Depois de escravo, tornou-se líder abolicionista, dedicando a vida aos movimentos contra a escravidão
PLC 222/2015 Joaquim Francisco da Costa (Irmão Joaquim do Livramento)   
Inserir nome no Livro dos Heróis da Pátria Frade católico que se destacou em obras sociais
PLC 57/2016 Carlos Gomes   
Inserir nome no Livro dos Heróis da Pátria  
Maestro, autor de O Guarani
PLC 70/2017 Martim Soares Moreno  
Inserir nome no Livro dos Heróis da Pátria  
Português que lutou pela preservação do território brasileiro
PLC 122/2014 Juscelino Kubitschek de Oliveira
Declarar patrono da urologia no Brasil Ex-presidente do Brasil, também era médico. Formado na UFMG, especializou-se na França
PLC 132/2015
Dom Helder Câmara Declarar patrono dos Direitos Humanos 
Arcebispo emérito de Olinda e Recife, foi defensor dos Direitos Humanos durante o regime militar
PLC 221/2015
Luiz Gama Declarar patrono da abolição da escravidão no Brasil  
Depois de escravo, tornou-se líder abolicionista, dedicando a vida aos movimentos contra a escravidão
PLC 94/2017 José Bonifácio Declarar Patrono da Independência do Brasil
Estadista, poeta e cientista, lutou pela independência do Brasil

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:
História Homenagem Plenário do Senado