Capiberibe questiona política econômica e diz que o país vive período de retrocesso

Da Redação e Da Rádio Senado | 04/12/2017, 17h02 - ATUALIZADO EM 04/12/2017, 17h38

O senador João Capiberibe (PSB-AP) afirmou que o Brasil vive o maior retrocesso político e econômico da sua história. Ele afirmou que as universidades e institutos federais funcionam precariamente e os centros de pesquisa estão suspendendo estudos por falta de recursos.

Capiberibe criticou a Emenda Constitucional 95, que congelou os gastos públicos por 20 anos. O senador afirmou que os cortes interferem diretamente nos investimentos em saúde, educação e assistência social.

Ele também lamentou que o governo gaste metade da sua arrecadação para pagar juros e serviços da dívida pública. Para o senador, isso não traz retorno em empregos e nem em produção de riqueza ao país. Capiberibe ainda questionou os dados oficiais sobre a inflação.

— A gasolina sobe toda semana. E alguns meios de comunicação insistem em dizer que a inflação está controlada. Mas controlada para quem? Certamente, quem ganha R$ 50, R$ 100 mil por mês não sente a inflação. Mas [sim] quem vive de salário mínimo, de pequenos salários, [sente] o preço do gás e da gasolina, o preço da energia elétrica.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)