Para Eunício, reforma da Previdência deve ser votada com tranquilidade

Da Redação | 28/11/2017, 14h41 - ATUALIZADO EM 28/11/2017, 14h55

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, disse nesta terça-feira (28), que a votação da reforma da Previdência deverá ocorrer “com parcimônia, com equilíbrio, sem açodamento”. E que vai aguardar a decisão da Câmara dos Deputados — onde a matéria tramita — sem fazer “nenhum prognóstico”.

— Em respeito ao sistema bicameral, nós vamos aguardar com tranquilidade. Todos nós sabemos que há um problema com a Previdência brasileira. Nós sabemos que nós temos que mudar a idade mínima, nós sabemos que temos que acabar com os privilégios. Não é tirar direitos adquiridos dos pequenos e dos pobres — afirmou Eunício.

Transição

O presidente do Senado disse haver necessidade de se criar uma regra de transição para que a reforma da Previdência também leve em conta o contribuinte, além da redução do déficit do setor.

— A gente tem condições de dar um basta nisso com regra de transição, sem tirar direitos adquiridos, com respeito àquele que contribuiu, àquele que criou sua expectativa de aposentadoria. Mas nós não podemos perpetuar isso para o futuro, uma Previdência com R$ 130 bilhões de déficit todo ano, que quem termina pagando isso é o contribuinte mais pobre - afirmou Eunício.

Com a Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)