Gleisi destaca aprovação de projeto que criminaliza 'vingança pornográfica'

Da Redação | 23/11/2017, 11h42 - ATUALIZADO EM 23/11/2017, 15h43

Da tribuna do Plenário, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) saudou o avanço do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 18/2017, que torna crime o registro ou divulgação, não autorizada, de cenas da intimidade sexual de uma pessoa, a chamada “vingança pornográfica”. O projeto foi aprovado na quarta-feira (22) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e será agora votado pelo Plenário.

Gleisi Hoffmann (PT-PR), que é autora do substitutivo aprovado, citou Rose Leonel, paranaense vítima de vingança pornográfica e que inspirou a apresentação da proposta pelo deputado João Arruda (PMDB-PR). De acordo com a senadora, muitas mulheres já se mataram depois da divulgação de fotos íntimas na internet.

- Esse projeto é fruto da luta de uma paranaense Rose Leonel, jornalista de Maringá que teve que passar por uma situação constrangedora. Ela teve um relacionamento de quatro anos com uma pessoa. Quando terminou, essa pessoa colocou fotos nas redes para humilhar a Rose. A vida dela virou um inferno, dela e familiares e filhos. Ela perdeu emprego. Chegou a dizer que pensou em tirar a própria vida. Várias adolescentes têm tirado suas vidas por esse motivo – contou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)