Estados da Amazônia recebem recursos para preservação ambiental na COP 23

Da Redação | 14/11/2017, 18h39 - ATUALIZADO EM 16/11/2017, 15h32

A redução do desmatamento no Brasil em 16% ajudou o país a conquistar recursos internacionais. Durante o evento Amazon Bonn Day, na Alemanha, nesta terça-feira (14), governadores dos estados da Amazônia e senadores brasileiros participaram da assinatura de um acordo de cooperação que prevê a doação de 100 milhões de euros pelos governos da Alemanha e do Reino Unido.

Acre e Mato Grosso vão receber cerca de 70 milhões de euros por terem projetos na área ambiental aprovados pelos países europeus. Mas, todos os estados da Amazônia poderão ter financiamentos de projetos de preservação financiados pelo Fundo da Amazônia que recebeu mais 30 milhões de euros da Alemanha, direcionados exclusivamente para ações de preservação da Floresta Amazônica e desenvolvimento das comunidades da floresta, caso dos povos indígenas.

O cacique Raoni, líder indígena brasileiro da etnia caiapó, esteve no evento e apontou a necessidade de proteger as comunidades indígenas, que agem como verdadeiras guardiãs da floresta. O senador Jorge Viana (PT-AC), que representou um dos estados beneficiados por preservarem a Amazônia, afirma que parcerias como essas são fundamentais para o desenvolvimento e apoio a comunidades indígenas.

— Esses recursos são doações diretas que nós estamos recebendo que vão chegar diretamente para as populações indígenas e também para o que nós chamamos de economia solidária das populações extrativistas- disse o senador, ressalto que esses recursos serão usados no combate ao desmatamento e serão investidos ainda na diminuição da desigualdade e no combater à pobreza nos estados da Amazônia.

O governador do Pará, Simão Jatene, disse que todos os estados da Amazônia devem se unir em defesa da região.

— O Brasil e o mundo devem compreender a Amazônia em uma outra dimensão. Não raramente a Amazônia tem sido muito fértil na produção de mitos. E isso termina levando para uma certa armadilha. Na Amazônia, você tem que fazer a opção pelo seguinte: produzir ou preservar. Essa é uma armadilha extremamente perigosa, porque na Amazônia, sem dúvida alguma, nós temos necessariamente que produzir conservando — afirmou o governador.

Acordos de cooperação como estes, que fortalecem as comunidades tradicionais, têm cada vez mais atraído outros países e já chamam a atenção de bancos que priorizam projetos de combate à pobreza e de preservação ambiental, como o Banco Interamericano de Desenvolvimento e o Banco Mundial. Os recursos serão disponibilizados imediatamente.

De Bonn na Alemanha, Paula Groba da Rádio Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
20h09 Crédito orçamentário: Congresso aprovou Projeto de Lei do Congresso 33/2017, que abre crédito no valor de R$ 6,3 bilhões em favor da Presidência da República e diversos ministérios.
19h26 Créditos orçamentários: Congresso aprova Projeto de Lei do Congresso 13/2017, que facilita o pagamento de emendas parlamentares e impede o contigenciamento do fundo partidário.
19h04 Congresso Nacional: Começou há pouco a sessão do Congresso Nacional para apreciar vetos presidenciais e projetos de lei.
Ver todas ›