Para Elmano Férrer, taxa de brasileira de homicídios é 'vergonhosa'

Da Redação | 13/11/2017, 18h05 - ATUALIZADO EM 13/11/2017, 19h47

O senador Elmano Férrer, do PMDB do Piauí, repercutiu a preocupação do povo brasileiro com o aumento dos crimes violentos e defendeu maior firmeza da legislação para enfrentar o problema. Ao citar dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, ele classificou os índices como estarrecedores, lembrando que os mais de 61 mil homicídios em 2016 equivalem às mortes provocadas pela bomba atômica em Nagasaki.

— Um aumento de 3,8% em relação aos homicídios registrados em 2015. Com isso, alcançamos a vergonhosa taxa de quase 30 assassinatos por cem mil habitantes por ano.

O senador lembrou que o país tem sete pessoas assassinadas por hora e sublinhou que esse número atinge principalmente os setores mais vulneráveis da sociedade. Além de criticar a “covardia” da violência contra pessoas idosas, Elmano Férrer chamou atenção para o elevado número de estupros e mortes de mulheres e cobrou a aprovação do projeto que estabelece o crime de feminicídio no país.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
19h26 Créditos orçamentários: Congresso aprova Projeto de Lei do Congresso 13/2017, que facilita o pagamento de emendas parlamentares e impede o contigenciamento do fundo partidário.
19h04 Congresso Nacional: Começou há pouco a sessão do Congresso Nacional para apreciar vetos presidenciais e projetos de lei.
18h36 Royalties da mineração: Vai à sanção o PLV 37/2017, decorrente da MP 789/2017, que aumenta alíquotas da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem), royalty pago pelas mineradoras a estados e municípios.
Ver todas ›