Collor pede que a União Europeia respeite o Mercosul nas negociações de acordo

Sergio Vieira | 09/11/2017, 15h31 - ATUALIZADO EM 09/11/2017, 15h35

O presidente da Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado, Fernando Collor (PTC-AL),  criticou a contraproposta europeia nas negociações de um acordo de livre comércio com o Mercosul. Ao abrir a reunião da comissão desta quinta-feira (9) o senador disse que a União Europeia não tem agido com o respeito que o bloco sul-americano merece.

Para Collor, a postura dos negociadores europeus torna improvável a assinatura deste acordo até dezembro, como prevê o cronograma, visando coincidir com reunião já agendada da Organização Mundial do Comércio (OMC) em Buenos Aires. O senador lamenta que após 13 anos estudando uma contraproposta, os europeus apresentem aos sul-americanos cotas de importação de carnes e etanol 40% inferiores às definidas em 2004, entre outros pontos avaliados por ele como negativos.

- A proposta deles é absolutamente ridícula, inaceitável, reprovável e acintosamente desrespeitosa com o Mercosul. Esta tese de "venha a nós o vosso reino, ao teu reino nada será dado" não se concilia com o livre comércio. Entendemos que alguns setores necessitem de proteção temporária, mas ter 60% de suas atividades econômicas subsidiadas é na prática manter-se fechado - protestou.

As negociações União Europeia-Mercosul em torno do acordo continuam se desenrolando em Brasília, e Collor reiterou seu apoio, que entende ser de todos os países sul-americanos envolvidos, para que ele seja fechado, desde que em bases "mais alinhavadas".

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)