Humberto Costa cita manobras de Temer para ser absolvido na Câmara

Da Redação e Da Rádio Senado | 25/10/2017, 15h09 - ATUALIZADO EM 25/10/2017, 16h32

Em pronunciamento, o senador Humberto Costa (PT-PE) disse que o governo ficará refém da "extorsão parlamentar" para aprovar qualquer projeto, se a Câmara dos Deputados, mais uma vez, impedir que a Justiça investigue o presidente Michel Temer pela prática de crime comum, segundo denúncia da procuradoria-geral da República.

Humberto afirmou que Temer compra o apoio de deputados por meio da distribuição de cargos e emendas parlamentares, do refinanciamento de dívidas de empresas, do perdão de multas aplicadas a grileiros que destroem a Amazônia e de mudanças nas regras do trabalho escravo.

O senador citou ainda o acordo entre o governo e o PSDB, que permitiu que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) retomasse o cargo e se livrasse de um processo no Conselho de Ética do Senado, em troca do apoio tucano na Câmara dos Deputados para impedir a investigação de Temer pela justiça.

— Depois vem o Congresso Nacional falar de independência entre poderes. Um congresso que se ajoelha diante do Executivo, como um cachorro que abana o rabo ao dono. É uma lástima, uma triste página na história do legislativo brasileiro — lamentou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)