Aeronáutica pede à CMO que garanta recursos para cargueiro da Embraer

Da Redação | 19/10/2017, 14h29 - ATUALIZADO EM 19/10/2017, 18h55

Em audiência pública na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), nesta quinta-feira (19), o brigadeiro-do-ar Marcio Bruno Bonotto fez um apelo para que o Congresso Nacional garanta no Orçamento de 2018 (PLN 20/2017) os recursos para a compra e o desenvolvimento do cargueiro KC 390, produzido pela Embraer. O maior e mais moderno avião brasileiro deve estrear na FAB em 2018 em substituição aos Hércules, modelo criado em 1954. Bonotto é presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate da Aeronáutica (Copac).

Segundo Bonotto, a expectativa é exportar até 700 unidades e arrecadar cerca de US$ 20 bilhões nos próximos 20 anos. Ele listou as vantagens do cargueiro brasileiro em relação aos concorrentes, como a possibilidade de reabastecer os caças em pleno voo, tecnologia avançada, capacidade de alcançar maior altitude e velocidade e maior capacidade de carga. Bonotto lembrou que a Aeronáutica já encomendou 28 cargueiros da Embraer, mas lamentou os cortes no orçamento do programa.

Bonotto lembrou que em 2017 o programa tinha R$ 1,1 bilhão, mas foram disponibilizados R$ 700 milhões. Para o próximo ano, serão necessários R$ 1,4 bilhão, mas, até o momento, tudo indica que o programa só irá receber R$ 750 milhões, ou 50% do necessário.

O relator setorial de Defesa e Justiça do Orçamento de 2018, deputado Edio Lopes (PR-RR), justificou que a compra do KC 390 vai gerar emprego e renda no Brasil e afirmou que o Congresso está comprometido com o projeto estratégico para a defesa e integração nacional. Ele prometeu o empenho da comissão para garantir os recursos necessários ao programa da Aeronáutica no Orçamento de 2018.

A Comissão de Relações Exteriores do Senado aprovou uma emenda de R$ 650 milhões na proposta de Orçamento de 2018 para garantir a compra dos cargueiros Embraer.

Da Rádio Senado.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)