CPI Mista da JBS vai ouvir procurador acusado de receber suborno da empresa

Da Redação | 13/10/2017, 17h24 - ATUALIZADO EM 16/10/2017, 13h45

A CPI Mista da JBS tem reunião marcada para a próxima terça-feira (17), às 9h, quando vai ouvir o procurador federal Ângelo Goulart Villela. De acordo com o requerimento de convocação, Villela foi acusado de ter atuado como infiltrado na força-tarefa da Operação Greenfield, do Ministério Público e da Polícia Federal, em troca do recebimento de suborno da empresa JBS.

Na mesma reunião, a CPI vai votar o requerimento que pede a transferência dos sigilos bancário, fiscal, telefônico e de e-mail do ex-chefe de departamento do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) José Cláudio Rego Aranha. A quebra de sigilo é para o período em que Aranha acumulou a função de funcionário do BNDES e membro do Conselho de Administração da JBS, entre setembro de 2007 e junho de 2008.

A comissão ainda vai votar a convocação do empresário Victor Garcia Sandri e o convite a Eugênio Aragão, ex-ministro da Justiça. Conforme o requerimento, Aragão é doutor em Direito e poderá colaborar com os trabalhos da CPI.

Já na quarta-feira (18), às 9h, a comissão vai ouvir Francisco Assis e Silva, executivo da JBS, e Vinicius Marques de Carvalho, ex-presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)